AH ! MINHA VIOLA...

Socorro Lima Dantas

 

 

Enquanto o meu amor não chega,

pego a minha viola,

e com as letras da nossa canção,

vou soltando esta louca paixão,

que aperta este peito de saudade,

vou desafiar o coração,

para desafogar a tristeza

que bate na alma sofrida,

e aos poucos,

vou iludindo a solidão.

Ah ! minha viola,

neste momento de dor,

só você me consola !

 

 

Aah! Meu Violão Amigo...
ZecaFeliz


Ha quanto tempo não te abraço
não seguro em seu braço
e dedilho em suas cordas
As Poesias de nossa autoria
Isso torna bem evidente
o quanto estou só e carente


Ouvindo agora essa Viola
da Socorro Lima Dantas
me bateu umas saudades
do tempo do 'Chico Mineiro"
em que embora a tristeza
revela e a beleza refaz
lá do 'Sertão de Goiás'


Aah meu Violão - meu Amigo
pois mais que amigo você
me perdoe não te-lo nas mãos
assim qual do Chico Mineiro
Você é meu Amigo e Irmão
Você é minha melhor terapia
Você é fonte de minha inspiração!

Vou me reencontrar com você
te acarinhar com cordas novas
e quem sabe a gente a solidão isola
e até namore da Socorro a Viola!
 


Amei... Amei... Amei
Seu lindo sentir expressado
sua Viola, me disse ainda
o quanto você é linda!



Ah! Minha viola...
Yeda Soares Chiviacowsky


Viola, minha viola,
traz de volta o meu amor,
hoje morro de saudade,
e meu peito chora de dor...
Viola, minha viola,
ao dedilhar tuas cordas,
recordo com emoção,
daqueles olhos tão lindos
me fitando com paixão.
Ah, minha viola amiga,
companheira de folguedos,
hoje só tu me consolas...
Junto de ti vou tentando
mandar a saudade embora.





AH...VIOLA ENCANTADA !
Tânia Sueli Oliveira


Como é gostoso perceber as cordas
da viola tão afinada , alguém tocando
tantas melodias sentidas, tanta poesia
e vem aquela saudade das "moda"
que eu ouvia logo cedinho no rádio !

Tanto romantismo, carinho, saudades,
decepções, alegrias, amor , sonhos...
Aquelas vozes de anjos, emotivas
que transmitiam tanto sentimento,
tanta dor, tanta esperança, tanta paz !

Ah...Viola encantada que tomava conta
e animava a todos cantarem, amarem,
em cada verso tão lindo, rimado ou não,
apenas versos brancos com tanta cor,
tanta esperança, espantando a solidão !



AH ! MINHA VIOLA
Naidaterra


A noite está quente,
a lua e as estrelas bordam
o céu de luzes...
Pego minha viola p'ra
lembrar que eu ainda existo e,
me ponho a tocar como outrora
tendo como companhia
a saudade de um amor
que foi todo fogo da minha vida...
Ah! minha viola,
quanta saudade dos tempos
idos que não voltam mais...
Saudade dos afetos melindrosos
que ainda hoje guardo
dentro do peito...
Ah! minha viola,
amiga que me afaga e me
mantém viva...



AH, MINHA VIOLA
Maria Tomasia


Quando, em ti, eu tocava,
Não queria te deixar.
Lamento não ter ficado contigo;
Às vezes, deixamos o melhor amigo.

Quando fecho os olhos e recordo,
De saudade, ainda, choro...
Quando tuas cordas dedilhava,
Dos meus dedos eras escrava.

Um banquinho eu apanhava
E, à porta de casa, sentava.
Tu deitavas nos meus braços
E me envolvias num abraço.

Logo nas primeiras notas,
O povo abria as portas.
Alguns começavam a dançar
E o baile seguia, até o dia clarear.



Ah, Minha Viola !
Malu Mourão


Ah, minha viola plangente!
Nas noites de claro luar,
Acompanha o lamento da gente
E a saudade ela ajuda a matar.

Ah viola, fiel companheira!
No meu cantar tu ajudas a compor,
Aquela melodia dileta e fagueira,
Que eu canto para o meu amor.

E a lua de prata no céu a sorrir,
Escuta teu acorde manhoso.
Com carinho me agarro à ti,
A cantar este sentir tão saudoso



Moda de Viola !
SussuLuz


Ah ! como eram belos,
aqueles versos de moda de viola,
que eu ouvia na velha vitrola,
eles ficaram em meu subconsciente,
e as vezes a lembrança avulta latente.

Falavam da vida sofrida,
do trabalho em terra batida,
descreviam o sofrimento da vida no sertão,
das inúmeras dificuldades do peão.

Que saudades tenho da moda de viola,
que muitas vezes chorava a desilusão,
do empregado apaixonado pela filha do patrão,
que não aceitava, entre eles uma união.


Ah, minha viola !
Cibele Carvalho


Quando tudo se acabar
e o coração lamentar
o que ficou para trás,
pegarei minha viola
para lembrar dos momentos
que não voltarão, jamais.
A viola é o meu teclado
companheiro muito amado
das horas de solidão.
Quando sinto a tua falta
é ele quem me conforta
da falta da tua mão.
Quando não mais eu puder
senti-la em mim, e quiser
lembrar-me do teu carinho,
o meu fiel companheiro,
o meu teclado - viola
aquecerá o meu ninho.



                            

 

 

 

 

 

 

 

 

Copyright © 2007

Fragmentos dos Meus Sonhos  -  Socorro Lima Dantas

Todos os direitos reservados
Publicado: 13.01.2007