Socorro Lima Dantas

Ieda Cavalheiro



Ah, o amor !
Esse menino dengoso
mexe com a alma por inteiro,
Vai por caminhos tortuosos.
domina a estrada a seguir,
Não importa a quem destruir,
traça linhas, depois, destrói as pegadas.
E sai deixando o vazio, o nada.


Acalma, agita, afasta, volta,
Torce o beiço, desembesta;
brinca com os sentimentos do peito,
Vai fundo sem ter direito,
fazendo dele o que bem quer,
Rasgando o que der e vier,
até deixá-lo sem jeito !
Só lhe valem seus conceitos.


Dá guarida, e quando retorna,
Já está em outra forma,
jura novo caminho com flores,
Vai tramando novas dores,
D
espede-se, em momento alucinado
Não lhe importa o outro lado,
Marcando o peito em dor.
Vai coroando sem flor.


Promete, não cumpre, abdica, perdoa,
Espanca, derruba, só leva na proa,
Aviva lembranças, esquece o passado,
Arranca esperanças, esse desgraçado,
dilacera o coração,
Cria um mundo de ilusão,
vive numa eterna contradição !
Infeliz, vai sozinho, sem deixar um tostão.
Socorro Lima Dantas
Recife/PE,22/05/2008
Ieda Cavalheiro
Porto Alegre/RS,07/06/2008.
 

 
 


 

 

 

 

 

 

 

Copyright © 2007 - Fragmentos dos Meus Sonhos -  Socorro Lima Dantas

 Todos os direitos reservados
Publicado: 13.01.2007   - Última atualização:  15/10/2010