******

 

*

 

 

 

*

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 


Vamo pra festança pessoar
O festeiro tá a nois convidar
Vai te muita musica pra nois dançá
Vemmmm...
O arrasta-pé vai cumeçá...
Ô dança boa Sinhô!
Ô dança boa Sinhá!
Vemmmm...
Entra na roda, na dança do arraiá..
Vem comê pipoca doce e tamém
tomá quentão pra si esquentá
Vemmm....
Ô meu pessoar, vem...
A festa junina já vai começá....
Ô Nhá Maria toma seu banho
e coloca cheiro pra namorado arrumá
ÔÔ Seu Jusé...coloca remendo nas carça
Com esse furo dá pra vê as cuecas do lado di cá
Vemmm...Veeemmm..
Pessoar vem pra festança, vem comemorar
Vem pra cá
Vem se adiverti e muitu ri
Das cunversas e brincadeiras das cumades assanhada
e dus cumpades safadus por ademais
Vamo tomá quentão, muito dançá
e se isquentá até o sol raiá...
Vem pessoar se adiverti na festança du arraiá
Alegria e cumpanhia num pode fairtá
Eta musiquinha boa que nus fais inspirá...
Vem...vamos a dança acumpanhá,
Nas artas madrugada, tem surpresinha danada,
Nois vamos escundidinho atrais da cerca namorá...
 

 



 
 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cumade eu avistei o arraiá
Nesse clarão de fogos a pipocar
Cheiro de fumaça, fogueira acesa
e a brasa quase a começar
pro nosso milho nela assar.
Mas enquanto as brasas num aparecem
vou me juntando a esse arraiá
que tá bom demais da conta,
entrei na dança por mode ela não parar
e vamos uma quadrilha improvisar.
Meu par já chegou, mas tá tão devagá
mais logo, logo ele se animará.
Vou dar uma rodada cumade
porque ele num pode ver a saia rodar,
E num é que ele logo se animou !
E agora num quer parar,
é um tal de roda prá lá, roda pra cá,
É um agarra e solta danado,
que eu tô ficando é troncha.
Depois dessa quadrilha,
vamu prá advinhação e tomar um bom quentão,
só assim nós vamus esquentá
e saber com quem vai casar.
E num é que a fogueira virou uma brasa só !
Tá na hora de nós assar o milho,
Eita que milho danado de bom !
mas o arraiá tá tão animado,
que num dar prá nós deixar os músicos parar.
senão acaba o arraiá e nós vai parar de dançar.
Depois nós engana o sanfoneiro.
Ih, já dancei tanto, que o pé tá a reclamar
e o meu par o tempo todo, no meu ouvido a cochichar.
Vamus saindo de fininho, cada uma cum seu par,
prá trás das palhas dos enfeites do arraiá
se esconder e poder namorar.
Isso é que é arraiá !
 

 



 
 
 

 

 

 

*

 

 

 

 

 

 

 

Copyright © 2007

Fragmentos dos Meus Sonhos   -  Socorro Lima Dantas

Todos os direitos reservados
Publicado: 13.01.2007