VEM AMOR, TIRA-ME DESTA SOLIDÃO !

Socorro Lima Dantas
 

 

 

Por que  demoras a chegar amor ?
A música já começou...
O nosso tango do amor a tocar...
Eu aqui a te aguardar,
e tu não surges...
Ah!  Espera atormentada!...
 
Por que estou sempre a desejar-te ?
Este amor rasgado dentro de mim
desde aquele olhar,
aquele  beijo...
Aquele adeus ?!
Ah, que aflição sem fim!...
 
Vem amor,
não posso mais esperar !
Ah !
Esta solidão,
esta inquietação,
esta dúvida eterna...
Minha alma ardendo de paixão,
de saudade... de pura emoção.
Que indecisão!
 
A incerteza invade o meu coração !
E agora?...
não sei se ainda deverei em ti confiar ...
Eu aqui...  louca para dançar !
Enlaçar-me em teus braços,
fitar os teus olhos,
tocar os teus lábios!
A nossa música a tocar...
E eu aqui nesta sofreguidão
desejando ardentemente contigo dançar...
vem amor, tira-me desta solidão !
 
Ah!... que pena amor !
Nosso tango irá  terminar,
a orquestra não voltará a tocar,
a festa  prestes a  encerrar,
a expectativa foi em vão!...
permanecerei solitária no salão?...
 
Espera... dúvida... música...
É sempre assim amor...
Por que não chegaste a tempo
para tirar-me esta indecisão ?
A orquestra parou !
o sonho acabou...  acordei...
Você não apareceu,
sozinha fiquei ! 
outra vez !...
 
Onde estás amor,
que não vens tirar-me desta solidão ?
 

12/01/2007

 

 

 

 

TANGO VINHO E AMOR

WalterBRios
 
 

 

O que quiseres do amor
Lá estará
Quando o tango começar a tocar.
Verei bailar o corpo de calor
Não tardarei a chegar,   
Pois sei que atormentada estás.
 
Se me desejas num rasgo de amor
E me beijas lá dentro no olhar,
Porque te deixo a esperar
A mercê de aflição e dor?
É que me vejo bailar no tempo.
As coisas passam com o vento
E eu fico inquieto e perdido,
Parado no tempo. Inquieto e sofrido.
 
Se o que sentes é paixão,
Na dúvida baila a alma no salão.
E nada eterno como a alma,
Que apesar da emoção,
Brinca e baila com calma.
 
O que passa ouvindo o tango acabar,
Tenho um abraço sôfrego,
Abraço-te, bebo e danço,
No final eu fico trôpego,
Não sei mais onde ir parar.
 
O tango acabou,
A festa encerrou,
E agora?
Perdi a hora outra vez!
Mas o tango não demora.
Outro dia...
Quem sabe talvez?
 
 03/04/2007

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

Copyright © 2007  - Fragmentos dos Meus Sonhos  - Socorro Lima Dantas
Todos os direitos reservados
Publicado: 13.01.2007
Webdesigner: Sonia Orsiolli