Declamado por Marcos Sérgio T. Lopes 

 

 

Socorro Lima Dantas

 

 

Estou aqui,  entrando neste
admirável salão de emoções !
Onde flutuam as cores

e os sonhos do meu passado...
Ah ! a minha cor vermelha !
 Como predominou nos sonhos,
que fizeram sentir-me a mais linda mulher!
O coração pulsando continuamente apaixonado!

Como é emocionante dançar neste imenso salão,
onde cada passo dado,

assisto ao filme em câmera lenta,
conhecendo todos os personagens,

um a um.
Alguns, foram muito importantes na  minha vida...
outros, apenas passaram por ela....
 
Ah, História complexa !...
Com sonhos, músicas, braços, abraços,
começo, meio  e alguns términos  inesperados...

Os braços tornaram-se lentos,
os abraços já não são tão apertados,
a mamãe, ainda ao meu lado.
Deu-me a vida, ensinou-me os primeiros passos. 
A primeira fala, o equilíbrio do eu e do ser.
 - Antes, tão cheia de vigor!
Hoje, dança tão lentamente,

e eu a observar até quando?

Ah, Minha infância partida !
menina peralta, cheia de  vida e de energia !
 Emoções e novidades a cada instante...
Quantas advertências e castigos merecidos...
 
Os meus 15 anos !...
Este foi inesquecível !
por uma  peraltice, culpa minha...
Um castigo...
Não houve festa!
O papai estava certo.
 
Na adolescência,

somaram-se os sonhos à realidade,
dançando na responsabilidade da vida,
 a labuta logo cedo.
O meu sonho estava apenas começando... 
a dança ainda estava no princípio.
 
Entrei tão cedo nesse salão tão grande,
Cheio de venturas e desventuras,
seguranças e inseguranças,
Alegrias e tristezas...
 
Vieram  as  formaturas...
O papai, carregando-me,  tão cheio de  vigor...
 No passado, levou-me  a  dançar duas  valsas.
Duas  formaturas conquistadas !
Que sonho para ele ! 
Afinal lá estava eu, a mais peralta das filhas, realizando sonhos que também eram seus !
Estávamos juntos,  na dança da vida...
Ele feliz, dançando, flutuando e fazendo-me imaginar  como seria o amanhã!
 
Seria verdade ?
Estaria eu sonhando que dançava aquelas valsas,
ou não seria uma imaginação ?
As valsas estavam mesmo tocando?
 
Depois vieram os amores...
A  insegurança do amanhã...
 A ilusão primeira...
O  meu  poeta  preferido  J. G. de Araújo Jorge !
Com quem encontrei todas as respostas  
para as minhas inquietações,
 e aprendi o significado da palavra AMOR!
 
Segui em frente,
deixando os acontecimentos fluírem.
afinal, estava sonhando...
 não poderia deixar de dançar,
tampouco de sonhar !
 
Outra valsa foi tocada neste salão,
outros sonhos conquistados...
Eu de novo, nos braços do papai,
cheia de novos sonhos !
Entrando em outro salão...
Desta vez um salão sagrado,
onde ele entregou a minha vida

àquele que me deu o seu amor !
Quanta insegurança nesta dança !
mas o meu coração tinha razão,
 a dança foi perfeita!
 O par perfeito, o amor verdadeiro...
 
Ah, minha valsa querida,
você não parou de tocar !
Vieram os filhos, as suas formaturas...
Agora,

flutuando com eles nas valsas de suas vidas!
ensinando-lhe o que aprendi sozinha

ou com meus pais.
Dancei com eles, todas as valsas...
quantos  sonhos  realizei !
Agora, caminham sem a minha mão protetora.
 
Depois, chegou a netinha...
Que linda! 
chama-me de bobó!
 
Que história  colossal!
Quantas  lembranças boas!
 E agora, abordou-me a saudade...
o  amor da  infância jurado,
guardado no peito em segredo !
 as decepções dos amigos,
as cobranças... as renúncias da vida...
 
A valsa continua...
vou dançá-la  até  quando?
Será sonho? esta vida cheia de valsas,
 de encontros,  e desencontros,
ganhos e perdas, alegrias e tristezas?
Sinto-me só, deslizando nesse imenso salão.
Sinto que a orquestra não para de tocar,
e eu não consigo parar de dançar ...
 

Olho em  volta, 
procuro... e não encontro mais o meu par,
o  meu  grande parceiro das emoções
 das minhas valsas primeiras !
Como foi emocionante aquele viver !
Quanta  saudade do meu amado pai ! 
o maior de todos  os  meus amigos...  
Um dia, ele partiu, sem acenar-me..
não deu tempo para este  último ato!

Amigos!  Peço que me ouçam,
desejo fazer um pedido:
concedam-me uma pausa...
Preciso deixar o salão,

o meu grande parceiro se foi !
Posso conceder a vocês o meu lugar, aceitam?  
Se vocês aceitarem,

prometo ensinar-lhes os primeiros passos,
mas não posso prometer dançar por vocês !
Obrigada por aceitarem,
Desejo a vocês,

uma dança de sonhos e felicidades!


 

 

 

 

 

 

Copyright © 2007
Fragmentos dos Meus Sonhos - Socorro Lima Dantas
Todos os direitos reservados

Publicado: 13.01.2007  Última atualização:  03.11.2012

Webdesigner:  Sonia Orsiolli