A

Socorro Lima Dantas

 

 

 

Ah, como eu te amo!

Reflito, repenso, você aparece,

meu coração dispara...

uma hora, fica feliz,

quando brota a esperança

outra hora, entristece,

quando desperta a realidade

o sentimento desvanece...

 

 

Ah, como eu te amo!

pensamento impróprio,

coração sofredor,

cheio de amor !

Resistindo dos pedaços recolhidos,

da esperança perdida,

do amor  inacabado,

das carícias ocultas,

arrastado pelo tempo

dominado pela dor !

 

 

Ah, como eu te amo !

Sentimento deserto,

suportando às estações,

na calada da realidade sofrida,

vai vivendo na imaginação...

No alento da esperança,

deixo a porta entreaberta.

 

 

Ah, como eu te amo !

Acordo...

surge a realidade,

o coração entristece...

resiste... penso...

Oh, vida, deixa-me sonhar outra vez !

Imagino nosso entrelaço...

em nossos momentos...

Eu, terna... em teus braços ?!

 

 

Ah, como eu te amo !

estarei sonhando ou acordada?...

pergunto-me inúmeras vezes,

não sei ao certo !

Só sei que não desejo acordar,

não quero abrir os olhos

e ver que não estás aqui !

 

 

Ah, como eu te amo !

O telefone toca,

alguém bate a porta.

Pronto, acordei!

Tu não estás aqui!

Tudo não passou de um sonho...

Eu estou só.

 

 

Ah, como eu te amo!

extasiada no universo perdido,

desejo apenas imaginar...

sonhar...

afinal, sonho é sonho !

E nele tudo posso !?...

Logo penso:

Preciso dominar esta imaginação

mas não consigo cessar...

 

 

Ah, como eu te amo !

E neste anseio incontido,

resolvo comandar o sentimento...

Decidi sonhar mais uma vez!...

E neste novo devaneio,

te esperarei,

te abraçarei,

te beijarei,

te amarei,

e começarei tudo outra vez !

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Copyright © 2007

Fragmentos dos Meus Sonhos - Socorro Lima Dantas
Todos os direitos reservados
Publicado: 13.01.2007