Socorro Lima Dantas
 
 
 

 Construí a verdadeira amizade,
com o legítimo fio de ouro,
para não ser confundido
com ferro, prata ou bronze.


E, sem razão: O silêncio...
Um dia, à distância,
a ausência da palavra de alento,
tão esperada, em certo momento...


Ah, como do amigo eu esperei...
O leal camarada,
que eu tanto aguardava
para uma palavra me escutar !


No meu esconderijo, esperando permaneci,
aguardando o aceno do meu parceiro,
sem clamor, brado ou agito
e nem um sino a tilintar.


Ah, esqueci....
Que às vezes acontece uma miragem
quando em apuros, que a vida gira,
descobre-se tardiamente:
faltou a razão naquela fusão.


Houve um engano ?
ou a medida de um lado
foi mais intensa que o sempre
do juramento: até a morte !


No conceito de sua composição,
pensei, havia: fidelidade... eternidade...
Palavras... Apenas palavras ao vento !
A tua amizade não foi esculpida
com o mesmo metal tão nobre quanto o meu ?!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Copyright © 2007

Fragmentos dos Meus Sonhos - Socorro Lima Dantas
Todos os direitos reservados

Publicado: 13.01.2007  Última atualização:  03.04.2013

Webdesigner:  Sonia Orsiolli