Socorro Lima Dantas

 

 

Seu eu voltasse a ser criança,

Seu eu voltasse a ser criança,
viveria tudo o que vivi,
seria mais uma vez a mesma peralta menina
que o papai, às vezes repreendia,
outras, ele sorria de alegria...
e assim, eu viveria duas vezes a minha infância feliz !


Se eu voltasse a ser criança,
subiria nos manguezais, meu preferido local
para estudar e ler os meus poetas favoritos
e entre seus galhos, as suas frutas deliciar !
Eu correria pelas ruas descalça,
brincaria de esconde-esconde, pega-pega,
jogaria vôlei de rua, em quadras e redes improvisadas,
e com a ponta dos dedos, dava o passe de toque.


Se eu voltasse a ser criança,
Jogaria bolinhas de gude no vera, prá valer,
bastava um pedacinho do meu chão
para tudo acontecer !
Com a pontas dos dedos,
Pegaria todas as borboletas coloridas
no jardim da mamãe ao entardecer,
e colocaria em meu caderninho,
para a minha coleção abastecer.


Se eu voltasse a ser criança,
sonharia com o arco-íris,
e ficaria horas contando as cores,
e imaginando quem o havia pintado lá no céu,
e queria entender porque
ele não mudava as suas tonalidades.


Se eu voltasse a ser criança,
escondidinho do papai, pegaria a sua bicicleta
e pedalava livre e solta,
percorreria o caminho das rosas
para colher as mais brilhantes e cheirosas
e na volta, a mamãe ofertaria !


Se eu voltasse a ser criança,
Eu pegaria o sol com as mãos
e iluminaria as minhas noites escuras,
para adormecer sem medo do crepúsculo,
e as minhas borboletas em meu caderninho ver.
E pararia aquele tempo tão lindo
Para viver sempre a criança que fui:
sonhou, brincou, traquinou
e a felicidade da vida ganhou,
e viveria todos os dias, tudo outra vez !
 

 

             

               

 

 

 

 

 

 

 

 


 

Copyright © 2007 - Fragmentos dos Meus Sonhos - Socorro Lima Dantas
Todos os direitos reservados
Publicado: 13.01.2007
Webdesigner: Sonia Orsiolli