*****

 

 

 


 

 

 

 

 

 

Socorro Lima Dantas

 

 

 


Sou inquieta. Às vezes,
Estou em todos os lugares ao mesmo tempo,
Outras, não estou em lugar algum.
Quando me procuro, há um desencontro
Eu nunca me encontro. Onde estará o meu eu ?
 


Essa inquietude às vezes me enlouquece
É quando procuro pedaços de mim
Em todos os cantos. Preciso junta-los,
Para tentar acalmar esse duelo do âmago.
 


Quantas vezes procurei os rabiscos escritos,
Para tentar terminar frases que ficaram inacabadas,
Na aventura de reescrever cartas que nunca enviei ?
Tudo em vão ! Saio mais uma vez para não me encontrar.
 


Fujo de tudo, de todos, até de mim mesma,
Para não navegar em busca de sentimentos perdidos,
Que não desejo mais cruzar e nem reviver.
Eu quero me esconder de mim !
 


Quero ficar quieta, afogar as lembranças
Aquietar a alma. Deixá-la em silêncio.
Parar na estação, onde a brisa acalme
Essa inquietude constante da alma.




  
 

 

 

 

 

 

 

 

 

Copyright © 2007

Fragmentos dos Meus Sonhos   -  Socorro Lima Dantas

Todos os direitos reservados
Publicado: 13.01.2007